26 de outubro de 2010

Orientação 2011

Depois do Campeonato do Mundo em Montalegre parei os treinos. Tenho estado numa fase de constituir família, mudança de casa e encaro com mais dedicação a vida profissional... De repente a Orientação em BTT deixou de estar na minha agenda, os treinos de bicicleta diários ao final do dia deram lugar a outras responsabilidades. Vejo esta realidade como uma situação temporária, mas a verdade é que estou com dificuldades em arranjar motivação para recomeçar os treinos de modo a preparar o ano de 2011.

Vou começar a trabalhar com o António Aires, vai ser o meu novo treinador. Está previsto começar os treinos em Novembro, mas sinto que a minha carreira desportiva está num ponto crítico, gostava de continuar a praticar este desporto ao mais alto nível, mas não me sinto em condições para assumir esse compromisso. O estatuto de alta competição "não dá pão"!

O nosso país está numa grande crise financeira e em 2011 vão entrar em vigor medidas de austeridade terríveis para os contribuintes. No meu caso, que estou a trabalhar praticamente como empresário, prevejo muitas dificuldades para os agregados familiares onde o poder de compra vai ser de tal forma baixo que obrigará os portugueses a moderar certos hábitos de consumismo e a fazer contas complicadas a nível orçamental de como sustentar o actual nível de vida que possuem.

Desculpem lá este desabafo!

2 comentários:

Nº6 disse...

Ao procurar informação para o trabalho encontrei o teu blog,lol!
Não está facil para ninguem, mesmo para os que querem fazer algo para dignificar o nosso pais!


Grande abraço Daniel!! não desistas.

Miguel Ãngelo Mateus

Tiago Silva disse...

Independentemente de qual a tua decisão sabes que todos nós,na família da orientação, nunca iremos esquecer todos os grandes resultados que tiveste e quão tão longe levas-te o nome do nosso pequeno país.

Agora nesta nova etapa da tua vida, sei que te vais sair muito bem tal como no desporto, com calma vais ver que ainda consegues conciliar as coisas +/-

:)

Beijos para a Marisa e para o David, abraço e força nisso.