9 de março de 2009

Troféu Ori-BTT de Coz



O terreno da competição revelou-se muito bom para a prática da modalidade, visto que se caracterizava por uma rede de caminhos caótica (cruzamentos "esquisitos" e caminhos "desorganizados" com pisos de uma qualidade muito variável), um relevo médio/alto que é essencial para tomar as opções em função dos desníveis. Havia zonas alteradas no terreno derivado de alguns cortes de árvores, mas nada que comprometesse as opções dos atletas. Para além destas características o mapa tinha uma área considerável de zonas urbanizadas que foram autênticos labirintos, pequenas vilas como coz e póvoa cujo o desordenamento territorial resulta em interessantes zonas para a prática de orientação!

Na organização notou-se muito empenho e vontade de garantir um bom fim-de.semana de orientação aos participantes. Infelizmente houve uma situação, algo caricata e inesperada, que pôs em causa o esforço da maior parte dos atletas de elite masculina no 1º dia de competição, o que originou o cancelamento da prova nesse mesmo dia. Vou tentar explicar essa situação, eu fui dos primeiros atletas a partir e no CP4 (119) nós tínhamos que entrar dentro de um terreno privado para controlar o ponto em questão, mas logo no inicio o CP já não tinha a base do SI. No meu caso, piquei no mapa e segui normalmente com a minha prova. Acontece que mais tarde, o dono desse terreno, que supostamente já tinha tirado a base do SI, resolveu tirar também a baliza/estaca e impedir a entrada de mais atletas na sua propriedade, este episódio originou a desistência de alguns atletas (os 3 últimos atletas a sair). A organização decidiu, por isso, cancelar o 1º dia de competição (apenas) para o escalão elite masculina! Penso que todo o trabalho da organização não deve ser posto em causa por causa desta ocorrência, mas penso que futuramente tem que se ter mais cuidado com o traçado dos percursos e com a localização dos pontos para evitar estes casos insólitos. Se pensarmos bem no assunto, basta uma personagem zangada e mal humorada para estragar uma prova de orientação! Mas a prova estava muito bem pensada e bem estruturada no terreno. No ano passado o COA tinha-nos brindado com uma prova exemplar em Vila Nova da Barquinha, este ano, infelizmente, aconteceu um grande imprevisto, mas o clube não deixou de demonstrar toda a sua capacidade organizativa.

Quanto à minha prestação, no 1º dia fiz uma prova regular mas cometi alguns erros de navegação e também de opção, confesso que tive algumas dificuldades em entrar no mapa! Por exemplo, no ponto 147 fiz uma opção que me custou 2m30s. Se a prova contasse alcançava o 2º lugar a poucos segundos do atleta espanhol que corre pelo Recardães, o J.J. Sancosmed, sem dúvida um bom adversário para aumentar a competitividade! O nosso percurso de distância longa era muito exigente fisicamente, mas tecnicamente não oferecia muitas dificuldades, pelo menos na vertente de navegação, visto que na escolha de opção havia algumas "ratoeiras".

Para a distância média, no 2º dia de competição, entrei para prova mais concentrado e decidido em aplicar todas as minhas capacidades. O resultado deste dia ia ditar a classificação global do troféu. O percurso era mais exigente tecnicamente, os pontos estavam mais próximos e obrigava a maior poder de decisão e a uma navegação rápida. Senti-me muito bem fisicamente (melhor que no dia anterior), e apesar de não ter feito uma prova exemplar de orientação, visto que somei 3 minutos de erros, consegui uma vitória folgada no final!

Resultados Completos

5 de março de 2009

Video Ori-BTT Trofa

video

Raid BTT Rota do Falcão


Mas que bela manhã!

Em Vila Chã de Ourique pedalei 51 km por trilhos espectaculares, num raid de BTT de andamento livre cuja a organização esteve a cargo dos "borrabotas". Recomendasse este raid a todos os amantes do BTT pelas paisagens, pelos abastecimentos recheados de pão com chouriço, por trilhos técnicos com alguns single-tracks à mistura e também pela bela feijoada depois do sagrado esforço...

Ganhei no final dos 51 km com 2h02m na minha nova bike, uma TREK 9.8, sempre a pedalar num bom ritmo...